fbpx

Com a primeira receita que ela ensina no “O melhor Pão do Mundo”, eu já vi um salto absurdo na qualidade do meu pão.

Meu nome é Carô Tenório, trabalho com música e cultura desde que me conheço por gente. Uma vida corrida e intensa e mais dois filhos pequenos. Daí veio a quarentena e ficamos dentro de casa, com trabalho mais reduzido e tempo de sobra pra inventar o que fazer.

Um dia peguei uma receita de pão que vi na internet e simplesmente o fiz. Até que ficou comível, mas o pão da padaria ainda era melhor.. Eu precisava acertar a mão e tive muito incentivo da minha família, até ganhei o rolo de massa feito por meu avô que era padeiro…

Nesse meio tempo aprendi a fazer o fermento natural e comprei um curso que achei na internet.. Aprendi novas receitas, mas o pão rústico continuou saindo uma tristeza, principalmente quando feito com levain e eu continuei pesquisando receitas, até que achei o evento da Nanda “O Melhor Pão do Mundo” e participei..

Logo na receita que ela ensina no evento eu já vi um salto absurdo na qualidade do meu pão. Foi aí que decidi fazer o Panifique-se pra poder investir nessa história de padeira. Então eu percebi que não adiantava eu seguir receitas, eu até refiz algumas de antes, mas agora atenta ao processo de forma mais consciente e obtive melhores resultados, porque eu não estava apenas seguindo a receita à risca, eu precisava compreender e seguir um método.

O que mais me chocou foi a velocidade de aperfeiçoamento que consegui quando entrei no curso. A metodologia é tão completa que os resultados são quase que imediatos. Agora estou vendendo pães sem medo e tendo um feedback muito positivo de todos que provam. Mas o melhor de tudo é poder comer um pão fresquinho, de qualidade e feito por minhas mãos.

Antes e Depois da Carô.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: