fbpx

Recebo vários elogios, e minha família fica disputando quem vai receber meu Pão na semana.

Meu nome é Adriana, sou médica hematologista e moro em Salvador, Bahia. Nunca fiz pão, mas há um ano  fui apresentada ao pão de fermentação natural por uma paciente que estava fazendo e ia começar a vender.

Adorei o sabor, a digestão e aquele pão não me dava azia, um pouco depois ela aumentou o número de encomendas e parou de fazer o pão que eu mais gostava (aveia com passas) me senti órfã, mas o assunto ” fazer pão” não tinha sido internalizado ainda.

Vi um amigo postando pão e elogiei, ele me indicou um site e comecei a ver as postagens e achei que seria possível, me inscrevi no curso e não gostei nunca fiz nenhum pão deste curso, um pouco depois vi a propaganda sobre ” o melhor pão do mundo” achei estranho ser gratuito, mas fiquei curiosa e comecei a me encantar com o mundo do pão.

Hoje tenho tentado colocar o pão na minha “louca rotina” e gosto porque é um momento meu, de concentração, em que saio do mundo médico e o melhor são os elogios que tenho recebido, minha família já está disputando quem vai receber o pão naquela semana. Estou bem feliz com o resultado e recomendo sempre o curso da Nanda. 

A Nanda nos leva para a vida dela, nos dá bronca, mas faz tudo isso com um humor muito peculiar e que me agrada. Parabéns ao Panifique-se!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: